Vera Dias CV2019-03-25T14:41:34+00:00

Vera Dias nasceu em Guimarães. Aos doze anos de idade ingressou na Escola Profissional Artística do Vale do Ave, onde iniciou os seus estudos musicais na classe de fagote de Jesus Coelho. Posteriormente, estudou com Paulo Martins, com quem terminou o Curso de Instrumentista de Sopro, tendo-lhe sido atribuído o prémio Dra. Manuela Carvalho. Aos dezoito anos foi admitida na Staatliche Hochschule für Musik – Karlsruhe, na classe de fagote de Günter Pfitzenmaier. Licenciou-se em 2008 na Escola Superior de Música de Lisboa.

Colaborou com a Orquestra Portuguesa das Escolas de Música, a Orquestra Aproarte, a Orquestra Sinfónica Portuguesa, a Orquestra de Câmara da Staatliche Hochschule für Musik – Karlsruhe, a Orquestra de Câmara de Pforzheim e a Orquestra de Câmara de Estugarda, tendo efetuado concertos em toda a Europa e no Oriente.

Tocou sob a direcção de vários maestros de renome internacional: Lawrence Foster, Michel Corboz, Kirill Petrenko, Betrand de Billy, Simone Young, Ton Koopman, EsaPekka Salonnen, Susana Mälki, Lorenzo Viotti, Giancarlo Guerrero, entre outros.

Em 2003 e 2004, foi selecionada para integrar a escola de verão da Orquestra de Jovens da União Europeia, tendo-a apenas frequentado em 2004. Em 2003 declinou aquela oportunidade para poder concorrer ao Prémio Jovens Músicos, onde recebeu o 1.º Prémio – Nível Superior, na modalidade de Fagote. Em 2004 foi 2.º Prémio no concurso Landespolizei, em Karlsruhe.

Apresentou-se como solista com a Orquestra Clássica da Madeira, a Orquestra Gulbenkian, entre outras. Na area da música de camara apresenta-se em vários concertos por ano, especialmente com Quinteto de Sopros em colaboração com músicos da Orquestra Gulbenkian mas também nas mais variadas formações, desde o Septeto de Beethoven e Octeto de Schubert até ao repertório para Trio e Quarteto de Sopros.

Foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian de 2003 a 2006. É 1º Solista Auxiliar da Orquestra Gulbenkian desde setembro de 2006 e lecciona a disciplina de Fagote e Musica de Camara na Academia Superior Nacional de Orquestra desde 2018.