Ricardo Antão CV2019-03-25T14:41:43+00:00

RICARDO ANTÃO

É Professor de Eufónio e Música de Câmara na Universidade de Aveiro, professor assistente de Tuba/Eufónio e Música de Câmara na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo (ESMAE), no Porto, professor de Tuba/Eufónio e Música de Câmara no Conservatório de Música da JOBRA, professor de Tuba/Eufónio na Academia de Música de Paços de Brandão e Artista Yamaha.

Entre 2012 e 2017 lecionou Eufónio na Academia de Música de Costa Cabral, no Porto, tendo também lecionado Tuba e Eufónio na Escola Profissional de Artes da Covilhã (EPABI), em 2012/2013.

Foi professor convidado no Festival SliderAsia 2017, onde também se apresentou em recital. É convidado para orientar masterclasses um pouco por todo o país, mantendo também uma grande atividade como solista. É membro fundador dos grupos: Ensemble Português de Tubas “How Low Can You Go?”, Trítono, DualSim, BlindDuo e Dual Soundway. Estreou obras dos compositores André M. Santos, Matthew Murchison, Marco Alves, Daniel Moreira, Daniel Martinho, Filipe Lopes, Bruno Ferreira, Bernardo Lima e Samuel Pascoal.

Iniciou os seus estudos musicais na Banda Visconde de Salreu e ingressou no Conservatório de Música de Aveiro Calouste Gulbenkian em 2002, onde concluiu o 8º grau na classe do Prof. Gil Gonçalves. Em 2007 ingressou na ESMAE, na classe do Prof. Sérgio Carolino, concluindo a licenciatura com distinção. Em 2010 ingressou na HKB (Hochschule der Künste Bern), Suíça, na classe do Prof. Thomas Rüedi, onde concluiu o Mestrado em Eufónio, estudando também trombone com o Prof. Ian Bousfield. Entre 2012 e 2014 realiza o Mestrado em Música – Interpretação Artística, em trombone na classe do Prof. Severo Martinez, na ESMAE. Paralelamente, ingressa em 2013 na Universidade de Aveiro, onde realiza o Mestrado em Ensino de Música, em eufónio. Em 2015 ingressou na Universidade de Évora, onde está a realizar o Doutoramento em Música e Musicologia, variante Interpretação.

Frequentou masterclasses com os mais conceituados tubistas, eufonistas e trombonistas. Destacam-se: Thomas Rüedi, Jukka Myllys, Anthony Caillet, Demondrae Thurman, Shoichiro Hokazono, Stefan Schulz, David Bruchez, Andreas Klein, Gene Pokorny, Shimpei Tsugita, Steven Mead, Matthew Van Emmerick, Sérgio Carolino, Roger Bobo, Jim Self, Anne Jelle Visser, Mike Forbes, Daniel Perantoni, Shmuel Hershko, François Thuillier, Howard Johnson, Oren Marshall, Eijiro Nakagawa, entre outros.

Colaborou com várias orquestras e formações, entre as quais Orquestra Sinfónica do Porto Casa da Música, Orquestra Gulbenkian, Orchestre Philharmonique de Nice, 21st Century Orchestra, Orquestra Filarmonia das Beiras, Orquestra Filarmónica Portuguesa, Banda Sinfónica Portuguesa, Orquestra Nacional de Jovens da Holanda, European Union Youth Wind Orchestra, European Youth Brass Band, Camerata Nov’Arte, Projecto Sonópolis, Mr. SC and the Wild Bones Gang, Big Band de Estarreja, entre outras.

Foi premiado em concursos nacionais e internacionais, tais como: 1º Prémio Nível Júnior, Concurso “Terras de La Salette”, em 2008 e 3º Prémio no International Tuba and Euphonium Competition, Artist Euphonium Division, em Linz, Áustria, em 2012.